Busca

ESCUTA.

Tag

João Dulci

Um desgosto profundo: apropriação indevida de símbolos populares

João Dulci*

Certa vez escrevi aqui que nunca nutri grande apreço pelo pachequismo que mobiliza símbolos nacionais como sinal inequívoco de amor ao Brasil. Quando os movimentos de verde e amarelo começaram a sair às ruas, timidamente em 2013 e de forma escancarada em 2014, as camisas da seleção brasileira, com um escudo de um dos órgãos mais corruptos do país no peito esquerdo, encheram as ruas como uma indumentária identitária de um espectro ideológico da população. Continuar lendo “Um desgosto profundo: apropriação indevida de símbolos populares”

Anúncios

Dia 30 foi menor: assim pensamos a democracia no Brasil

João Dulci*

Às 18h53 do dia 30, o jornal O Globo subiu a manchete “Dia 30 foi menor: nas redes, protesto pela educação tem metade do impacto registrado no dia 15”. Continuar lendo “Dia 30 foi menor: assim pensamos a democracia no Brasil”

De Hillsboro à Vila Cruzeiro: ideias desconexas sobre futebol e Flamengo

João Dulci*

Em 1989, chegou ao ápice na Inglaterra um problema que já se arrastava havia alguns anos: o descaso com os torcedores de futebol. Numa tarde ensolarada na cidade de Sheffield, no estádio do Sheffield Wednesday, 95 torcedores do Liverpool morreriam esmagados pela incompetência da organização e da polícia. Continuar lendo “De Hillsboro à Vila Cruzeiro: ideias desconexas sobre futebol e Flamengo”

A Ferrovia Real Madrid

João Dulci*

Há alguns dias foi leiloada a ferrovia Norte-Sul (FNS), umas das mais importantes obras de infraestrutura do país. Desde 1987, a completude de um ambicioso projeto ainda parece um tanto longe, embora durante os últimos governos eleitos a obra tenha avançado.

Continuar lendo “A Ferrovia Real Madrid”

Vavá e o opróbrio de Lula

João Dulci*

Em Durkheim, dentre outros escritos em “Da divisão do trabalho social”, o autor discorre sobre a justiça. É bastante interessante como o Direito ganha contornos na transição da solidariedade mecânica para a orgânica. O Direito transforma-se num indicador da transição. Mas uma das figuras mais interessantes da teoria durkheimiana é o opróbrio. Continuar lendo “Vavá e o opróbrio de Lula”

A ponta da praia: um pouco de dignidade se despede do Congresso Nacional

João Dulci*

Num dos mais famosos quadros do grupo Monty Python, um senhor entra numa loja de animais e tenta devolver um papagaio, alegando que lhe foi vendido um papagaio empalhado como se fosse um animal vivo. Continuar lendo “A ponta da praia: um pouco de dignidade se despede do Congresso Nacional”

Libertadores da América: observações sobre futebol sul-americano, ou o que sobrou dele

João Dulci*

O subcontinente latino-americano é uma miríade de países de distintas origens dos períodos colonialistas europeus. As espoliações seculares resultaram em alguns dos países mais pobres e de pior IDH do mundo e alguns países cujas maiores características são a diversidade e a desigualdade. Continuar lendo “Libertadores da América: observações sobre futebol sul-americano, ou o que sobrou dele”

São tristes os dilemas da democracia: apoio crítico e neutralidade nas eleições de 2018

João Dulci*

Confirmada a vitória de Dilma Rousseff, em 2014, o comitê de campanha do PT esperou pelo telefonema do candidato derrotado, como de praxe em saudáveis democracias. O telefonema nunca veio. Aquela campanha havia sido marcada por tentativas de oposição de todas as matizes. Continuar lendo “São tristes os dilemas da democracia: apoio crítico e neutralidade nas eleições de 2018”

As bolhas e os problemas: o desafio de se pensar o Brasil nas eleições de 2018

João Dulci*

Há alguns dias, junto com dois colegas de departamento, fomos convidados a pensar sobre as eleições de 2018, tema que, no Brasil, se discute diuturnamente em anos pares, com mais ou menos intensidade. Continuar lendo “As bolhas e os problemas: o desafio de se pensar o Brasil nas eleições de 2018”

WordPress.com.

Acima ↑