Busca

ESCUTA.

Tag

Gabriela Teophilo

Sugestões para um mundo em comum: Édouard Glissant e Frantz Fanon

Gabriela Mitidieri Theophilo*

Somos una especie en viaje
No tenemos pertenencias, sino equipaje
Vamos con el polen en el viento
Estamos vivos porque estamos en movimiento

(Movimiento, Jorge Drexler)

Continuar lendo “Sugestões para um mundo em comum: Édouard Glissant e Frantz Fanon”

Diante da imagem [2]: Colombo sem cabeça

Gabriela Mitidieri Theophilo*

O homem escapará de sua cabeça como o condenado à prisão

(Georges Bataille)

Em ensaio para Literary Hub, intitulado What Happens to Writing When We Stop Pretending Anything Makes Sense?[i], Ysabelle Cheung comenta a urgência de construirmos laços de solidariedade e afeto a partir de visões fragmentárias, pedaços escritos, talvez os únicos possíveis em tempos de crise – ou seja, tempos especialmente velozes, que exigem ações e tomadas de posição constantes[ii]. Continuar lendo “Diante da imagem [2]: Colombo sem cabeça”

Palcos de um mundo possível: arte e vida para a próxima década

Gabriela Mitidieri Theophilo*

“Deles, Kundera escreve: ‘os judeus de Terezín não tinham ilusões: viviam na antecâmara da morte, sua vida cultural era mostrada pela propaganda nazista como álibi. Sendo assim, deveriam ter renunciado a essa liberdade precária e enganosa? A resposta que eles deram foi de total clareza. Sua vida, suas criações, suas exposições, seus quartetos, seus amores, todo o leque de suas atividades tinham uma importância incomparavelmente maior que a comédia macabra dos carcereiros. Tal foi a aposta deles’. E ele acrescenta, generalizando: ‘tal deveria ser a nossa’”.

(Laurent Binet, HHhH)
Continuar lendo “Palcos de um mundo possível: arte e vida para a próxima década”

Política externa como metonímia: Governo Bolsonaro e a (re)colonização exterior e interior de um país

Gabriela Mitidieri Theophilo*

Estamos vivos porque estamos en movimiento
Nunca estamos quietos, somos trashumantes
Somos padres, hijos, nietos y bisnietos de inmigrantes

(Movimiento, Jorge Drexler)

Continuar lendo “Política externa como metonímia: Governo Bolsonaro e a (re)colonização exterior e interior de um país”

Comunidades imagináveis: diante de uma imagem da Copa do Mundo

Gabriela Mitidieri Theophilo*

A copa acabou, mas algumas de suas imagens sobrevivem. São imagens que dão a pensar, forçam a imaginação. Refiro-me, especialmente, àquela da comemoração da vitória da equipe francesa, em foto que se tornou icônica e que podemos observar acima. Continuar lendo “Comunidades imagináveis: diante de uma imagem da Copa do Mundo”

Escola sem medo

Gabriela Theophilo*

Desde o surgimento do movimento “Escola sem partido”, em 2004, quando ainda parecia uma ameaça remota e com poucas chances de sucesso, há especialistas na área de educação pensando e escrevendo sobre as suas possíveis origens, conexões políticas e repercussões sociais. Continuar lendo “Escola sem medo”

Combates pela história: o caso da revista Third World Quaterly

Gabriela Theophilo*

Third World Quaterly é um periódico acadêmico fundado em 1979, atualmente publicado por Taylor&Francis e editado por Shahid Qadir. Seu comitê editorial era composto, até setembro deste ano, por 34 intelectuais originários de diversas partes do mundo. Continuar lendo “Combates pela história: o caso da revista Third World Quaterly”

Eu é um outro ou: pequeno manual de sobrevivência

Gabriela Theophilo*

Na última semana, dois episódios de grande repercussão chocaram muitos de nós nessas terras brasílicas. Trata-se da interrupção antecipada da exposição Queermuseu em Porto Alegre, organizada pelo Santander Cultural, e da agressão a representantes de terreiros de umbanda e candomblé no Rio de Janeiro. Continuar lendo “Eu é um outro ou: pequeno manual de sobrevivência”

WordPress.com.

Acima ↑