Gabriel Peters*

Pode o louco falar?

 Em seu primeiro e melhor livro, O eu dividido, o então psiquiatra e futuro antipsiquiatra Ronald Laing (1974: 29-30) se debruça sobre uma passagem de Emil Kraepelin, uma das figuras fundantes da psiquiatria contemporânea. Continuar lendo “A incompreensível loucura do ser: um diálogo crítico com Jaspers e Foucault”