Busca

ESCUTA.

Tag

Eduardo Mares Bisnetto

Não permita Deus que eu morra sem que eu volte para lá. Antropologia Política (relatório final de pesquisa)

Eduardo Mares Bisnetto*

Cumprindo com meus deveres com as agências de fomento, publico finalmente meu relatório final de pesquisa sobre um país distante, de um planeta plano como a face de um dodecaedro. Exponho aqui apenas algumas pílulas, de modo a não estragar a surpresa que virá com a publicação do meu próximo livro: “País distante: não poderás ver nenhum país como este!”. O título ainda está em debate com minha editora. Ela implicou com o verbo poder no futuro. Aqui, descrevo o que pude perceber ao longo dos meus anos de pesquisa, a partir das notas taquigráficas, das transcrições de lives e dos poucos eventos que pude assistir presencialmente, antes de ter meu visto cancelado.

Continuar lendo “Não permita Deus que eu morra sem que eu volte para lá. Antropologia Política (relatório final de pesquisa)”

Aos vencedores as críticas: os espólios da guerra biológica Antropologia Política (Pesquisa em andamento)

Eduardo Mares Bisnetto*

Em um país distante, de um planeta plano como como um mi bemol na voz de Maria Callas, a guerra biológica do reino de Huang foi vencida há mais de um mês, como já reportei nos meus achados de pesquisa, nesta mesma magnífica publicação. Entretanto, uma voraz onda de críticas se avoluma contra o presidente-rei-autocrata, porque, mesmo depois de declarada a vitória na maior guerra que país distante já viveu, os mortos ainda são contados pelos pasquins anti-distantinos comuno-noticiosos. Continuar lendo “Aos vencedores as críticas: os espólios da guerra biológica Antropologia Política (Pesquisa em andamento)”

A arte da vitória: como enterrar uma guerra biológica Antropologia Política (Pesquisa em andamento)

Eduardo Mares Bisnetto*

Em um país distante, de um planeta plano como a densidade intelectual dos militares brasileiros, saúde é coisa que se leva a sério. Todos os dias pensa-se na saúde de sua população e de seu presidente-rei-autocrata. Continuar lendo “A arte da vitória: como enterrar uma guerra biológica Antropologia Política (Pesquisa em andamento)”

Antropologia Política (Pesquisa em andamento). Tudo que é sólido desmancha no ar, ou como os distantinos desafiam as ameaças biológicas

Eduardo Mares Bisnetto*

Em país distante, de um planeta plano como um lençol de hotel cinco estrelas, infelizmente se observa uma histeria por conta de uma leve ameaça sanitária. Assim como em outros territórios terraplanistas, um vírus aparentemente agressivo e sem remédio assola a população distantina em progressão geométrica. Continuar lendo “Antropologia Política (Pesquisa em andamento). Tudo que é sólido desmancha no ar, ou como os distantinos desafiam as ameaças biológicas”

Pureza e pureza: a festa da carne entre os distantinos

Eduardo Mares Bisnetto*

Num país distante de um planeta plano como uma face de um triângulo isósceles, ocorre, anualmente, a festa da carne. Para aqueles que já imaginaram tratar-se da milenar festa de origem italiana do carnevale, como ocorria nas antigas cidades inundadas de Barranquilla, Montevidéu, Rio de Janeiro ou Atlântida, adianto que a etmologia aqui é uma mera coincidência. Continuar lendo “Pureza e pureza: a festa da carne entre os distantinos”

As estruturas elementares do genocídio: o tiro ao alvo humano entre os sacoiracs – Antropologia Política (Pesquisa em andamento)

Eduardo Mares Bisnetto*

Em país distante, de um planeta plano como uma cova rasa, a divisão de responsabilidades se dá assim: o presidente-rei-autocrata, de quem já muito descobrimos, manda em tudo o que vê. Por ser levemente míope, ele delega algumas funções para alguns de seus súditos privilegiados. São governantes de nível intermediário, que os habitantes daquele país chamam de governadores. Continuar lendo “As estruturas elementares do genocídio: o tiro ao alvo humano entre os sacoiracs – Antropologia Política (Pesquisa em andamento)”

[Antropologia Política. Pesquisa em andamento] Um jogo absorvente: diplomacia e meio ambiente entre os cosmonautas do Atlântico Sul

Eduardo Mares Bisnetto*

Em país distante, de um planeta plano como os mares da Terra, a questão ambiental (conceito que será desenvolvido adiante) é tratada de forma bastante pitoresca. Lá, o presidente-rei-autocrata considera que um dos obstáculos ao desenvolvimento se dá pelo excesso de ervas daninhas que crescem em abundância, por vezes chegando a trinta metros de altura e cinco de diâmetro. Continuar lendo “[Antropologia Política. Pesquisa em andamento] Um jogo absorvente: diplomacia e meio ambiente entre os cosmonautas do Atlântico Sul”

[Antropologia Política. Pesquisa em andamento] Cinema e diversidade: filtros culturais dentre os cosmonautas do Atlântico Sul

Eduardo Mares Bisnetto*

Em país distante, de um planeta plano como uma moeda de vinte e cinco centavos, o presidente-rei-autocrata gosta de avaliar os filmes que sua população pode ou não assistir em seus cinemas. A preocupação, principalmente, é com filmes com teor sexual ou temáticas LGBT (sim, no tal planeta a tag é a mesma). Continuar lendo “[Antropologia Política. Pesquisa em andamento] Cinema e diversidade: filtros culturais dentre os cosmonautas do Atlântico Sul”

WordPress.com.

Acima ↑