Busca

ESCUTA.

Tag

Cultura

Um outro Chico, um outro país: divagações sobre “Caravanas”

Jorge Chaloub*

Os primeiros acordes ao piano de Cristóvão Bastos não apenas sugerem um melodia pouco usual, mas dão início um evento que há algumas décadas marca a cena cultural brasileira: pouco mais de 50 anos depois do lançamento do seu primeiro disco, Chico Buarque retorna ao violão com “Caravanas”. Continuar lendo “Um outro Chico, um outro país: divagações sobre “Caravanas””

Anúncios

O mercado de revistas e a construção cultural da transformação dos costumes no Brasil dos anos 1960

Adrianna Setemy*

Em uma roda, mulheres seminuas sentadas entre homens cabeludos e barbados, aparentemente transtornados pelo uso de entorpecentes, compõem a imagem que ilustra um editorial da revista Manchete de março de 1970, onde se lê o seguinte: Continuar lendo “O mercado de revistas e a construção cultural da transformação dos costumes no Brasil dos anos 1960”

A literatura labiríntica de Elvira Vigna

Fernando Perlatto*

A discreta repercussão da morte recente da escritora Elvira Vigna nos jornais impressos e televisivos de maior circulação do país diz muito sobre o lugar ainda periférico da literatura brasileira entre nós. Continuar lendo “A literatura labiríntica de Elvira Vigna”

Eu é um outro ou: pequeno manual de sobrevivência

Gabriela Theophilo*

Na última semana, dois episódios de grande repercussão chocaram muitos de nós nessas terras brasílicas. Trata-se da interrupção antecipada da exposição Queermuseu em Porto Alegre, organizada pelo Santander Cultural, e da agressão a representantes de terreiros de umbanda e candomblé no Rio de Janeiro. Continuar lendo “Eu é um outro ou: pequeno manual de sobrevivência”

As fronteiras do mundo: norte e sul, homens e mulheres em O Estranho que Nós Amamos

João Martins Ladeira*

O Estranho que Nós Amamos se inicia com uma imagem que invoca exatamente o oposto do que indica. No começo do filme, vê-se a copa de algumas árvores, entre as quais se enxerga as frestas do céu e a luz que passa pelo topo da folhagem. O quadro se desloca e, à impressão de uma vegetação esparsa, sucede-se uma floresta densa, fechada a ponto de bloquear estes raios que outrora se percebia. Continuar lendo “As fronteiras do mundo: norte e sul, homens e mulheres em O Estranho que Nós Amamos”

Demônios incautos: Trainspotting e seu vínculo tênue com o imperativo do gênero

João Martins Ladeira*

Certas películas nos fazem sonhar sobre o que seria de seus personagens 20 ou 30 anos após o instante em que sobem os créditos. Trainspotting – Sem Limites era certamente uma delas. Como não nutrir um interesse licencioso por estes sujeitos que vivem no seu próprio limite? Continuar lendo “Demônios incautos: Trainspotting e seu vínculo tênue com o imperativo do gênero”

Silêncio

Wallace Andrioli Guedes*

Não é de hoje o flerte de cineastas da Nova Hollywood com a cultura e o cinema do Japão. Continuar lendo “Silêncio”

[Escuta Resenha] Os diários de Susan Sontag (1964-1981)

Fernando Perlatto*

Susan Sontag foi uma intelectual pública que soube, ao longo dos anos, articular com notável maestria a produção de reflexões teóricas sofisticadas com uma participação engajada em debates sobre questões candentes na esfera pública. Continuar lendo “[Escuta Resenha] Os diários de Susan Sontag (1964-1981)”

A radiografia de um país – “O.J. : Made in America”

Jorge Chaloub*

 Biografias muitas vezes revelam mais do que as trajetórias individuais relatadas. Continuar lendo “A radiografia de um país – “O.J. : Made in America””

WordPress.com.

Acima ↑