Busca

ESCUTA.

Tag

Cinema

As fronteiras do mundo: norte e sul, homens e mulheres em O Estranho que Nós Amamos

João Martins Ladeira*

O Estranho que Nós Amamos se inicia com uma imagem que invoca exatamente o oposto do que indica. No começo do filme, vê-se a copa de algumas árvores, entre as quais se enxerga as frestas do céu e a luz que passa pelo topo da folhagem. O quadro se desloca e, à impressão de uma vegetação esparsa, sucede-se uma floresta densa, fechada a ponto de bloquear estes raios que outrora se percebia. Continuar lendo “As fronteiras do mundo: norte e sul, homens e mulheres em O Estranho que Nós Amamos”

Anúncios

“Terra em transe” 50 anos

Wallace Andrioli Guedes*

O último mês de maio marcou o cinquentenário do lançamento de Terra em Transe nos cinemas brasileiros. Primeiro filme de Glauber Rocha realizado após o golpe de Estado que derrubou João Goulart da presidência, essa obra-prima se encontra totalmente impregnada pelos acontecimentos políticos de então, formando com O Desafio (1965), de Paulo César Saraceni, e O Bravo Guerreiro (1968), de Gustavo Dahl, uma espécie de trilogia amarga da ressaca das esquerdas com a tomada do poder pelos militares. Continuar lendo ““Terra em transe” 50 anos”

MOONLIGHT: ANSIEDADE E ESPERA – O OFÍCIO E O AFETO SOB A LUZ DO LUAR

João Martins Ladeira*

Há um ar de tensão em “Moonlight: Sob a Luz do Luar”, um vestígio que se anuncia logo na primeira cena e que persiste até o final. Continuar lendo “MOONLIGHT: ANSIEDADE E ESPERA – O OFÍCIO E O AFETO SOB A LUZ DO LUAR”

Demônios incautos: Trainspotting e seu vínculo tênue com o imperativo do gênero

João Martins Ladeira*

Certas películas nos fazem sonhar sobre o que seria de seus personagens 20 ou 30 anos após o instante em que sobem os créditos. Trainspotting – Sem Limites era certamente uma delas. Como não nutrir um interesse licencioso por estes sujeitos que vivem no seu próprio limite? Continuar lendo “Demônios incautos: Trainspotting e seu vínculo tênue com o imperativo do gênero”

Silêncio

Wallace Andrioli Guedes*

Não é de hoje o flerte de cineastas da Nova Hollywood com a cultura e o cinema do Japão. Continuar lendo “Silêncio”

[Escuta Resenha] Moonlight

Wallace Andriolli Guedes*

Ao contar a história de um jovem negro gay crescendo na periferia de Miami, em meio ao vício em crack de sua mãe, a relação filial com um traficante e a violência sofrida na escola, Moonlight poderia muito facilmente ser um exploitation estilizado da miséria humana, típico, por exemplo, do cinema de Lee Daniels – sobretudo Preciosa (2009) e Obsessão (2012). Continuar lendo “[Escuta Resenha] Moonlight”

[Escuta resenha] Toni Erdmann, a máscara de tempos difíceis

João Martins Ladeira*

Quando se encerra a exibição de Toni Erdmann, o expectador talvez se depare com a inútil tentação de interpretar o filme. Continuar lendo “[Escuta resenha] Toni Erdmann, a máscara de tempos difíceis”

[Escuta Resenha] La La Land

Wallace Andrioli Guedes*

La La Land é um filme feito para ser adorável. Talvez resida aí seu maior problema. Continuar lendo “[Escuta Resenha] La La Land”

Sully, de Clint Eastwood

 

Wallace Andrioli Guedes*

Alguns críticos norte-americanos vêm comparando Sully: O Herói do Rio Hudson, novo filme de Clint Eastwood, ao cinema de Howard Hawks, diretor da era clássica de Hollywood que, trafegando por gêneros diversos, recorrentemente contou histórias sobre homens persistindo na necessidade da realização do trabalho que lhes cabe. Continuar lendo “Sully, de Clint Eastwood”

WordPress.com.

Acima ↑