Busca

ESCUTA.

Autor

revistaescuta

"Escuta. Revista de política e cultura" é um espaço voltado para a reflexão em tempos de gritaria. Em uma época onde a escuta é atividade secundária e apenas se quer berrar, aqui se pretende conversar, dialogar e ecoar – sem quaisquer pretensões de verdades absolutas – temas, debates e questões públicas candentes relacionadas à cultura e à política do Brasil e do mundo. A revista é atualizada sempre às segundas e quintas, contando com a colaboração dos seus autores permanentes e de convidados sazonais.

[Escuta Resenha] Susan Sontag, vida e obra

Fernando Perlatto*

“Ela não tinha uma verdadeira linhagem. E embora muitos moldassem a si mesmos a partir da imagem dela, seu papel nunca seria preenchido de modo convincente de novo: ela criou o molde e em seguida o quebrou” (p.214). Continuar lendo “[Escuta Resenha] Susan Sontag, vida e obra”

A falsa euforia da volta do futebol

João Dulci*

Eis que a bola vai rolar. Ao vivo. Na Alemanha. Dois canais por assinatura repartirão essa tarefa de transmitir o primeiro jogo de alto nível ao vivo desde que o Sportv transmitiu Madureira e Bangu sob sol de verão no Rio de Janeiro, ou que a ESPN mostrou o último jogo da sensacional campanha do Liverpool numa ainda fria primavera no norte da Inglaterra. Continuar lendo “A falsa euforia da volta do futebol”

Escuta Aí – A demissão de Teich e a crença dos ingênuos ou cínicos

Fernando Perlatto*

O que surpreende mais no pedido de demissão de Nelson Teich do Ministério da Saúde, antes mesmo de completar um mês de mandato, é que, de fato, parece que passou em algum momento pela sua cabeça a ideia de que ele seria capaz de convencer Bolsonaro sobre suas opiniões. Continuar lendo “Escuta Aí – A demissão de Teich e a crença dos ingênuos ou cínicos”

A fala do general

João Martins Ladeira*

Frente às repetições nos depoimentos dados pelos militares, a informação de Heleno sobre a proximidade entre Ramagem e Bolsonaro não é uma discordância qualquer. Continuar lendo “A fala do general”

Comorbidades

Fernando Lattman-Weltman*

Volta e meia, conforme as conjunturas, torna-se popular o uso de um termo técnico que até então só os experts no assunto utilizavam. Continuar lendo “Comorbidades”

A Espanha e o estado de alarme: uma leitura da conjuntura em tempos de pandemia

Gustavo Fernandes Paravizo Mira*

 A Espanha é uma das nações mais afetadas pelo coronavírus (SARSCoV2) no mundo. Segundo dados do Ministério da Saúde e da Universidade John Hopkins, o país registrou um total de 220.325 casos de coronavírus e 25.857 mortes em 6 de maio. Isto representa 18% dos casos na Europa, onde vizinhos como Itália, Reino Unido e França também enfrentam situações gravíssimas em decorrência do avanço da pandemia. Neste contexto, apesar de todas as contestações à democracia liberal, o Estado aparece uma vez mais como o principal agente de controle da emergência em saúde, proteção social aos cidadãos e socorro aos setores financeiro e produtivo. Continuar lendo “A Espanha e o estado de alarme: uma leitura da conjuntura em tempos de pandemia”

Toffoli e a relativização da democracia

Jorge Chaloub*

O presidente do STF, José Antonio Dias Toffoli, já construiu um histórico de relativização da democracia. Em outubro de 2018, logo antes do primeiro turno das eleições, o Ministro disse em palestra na Faculdade de Direito da USP[1] preferir “Movimento de 1964” a “Golpe”. Em claro esforço revisionista, a fala culpava as esquerdas pela ação dos militares e interpretava em chave legítima ações de força para preservar supostos fins democráticos. Ontem, no programa Roda Viva, o jurista outra vez nos brindou com uma reflexão do tipo, agora não mais limitada à História brasileira. Em meio a um raciocínio truncado, pontuado com menções equivocadas ao antropólogo Claude Lévi-Strauss, Toffoli respondeu a uma pergunta sobre as ameaças à democracia brasileira com a relativização do próprio conceito de democracia. Ela não seria algo da natureza, como a “família”, mas uma construção da “cultura”. Continuar lendo “Toffoli e a relativização da democracia”

[Escuta Resenha – Crise da Democracia] Os engenheiros do caos

Fernando Perlatto*

O documentário Privacidade Hackeada é impactante. Dirigido por Karim Amer e Jehane Noujaim e lançado em 2019 pela Netflix, o filme destrincha a atuação da empresa de consultoria Cambridge Analytica e do Facebook no hackeamento e na venda de informações pessoais para a criação de perfis falsos nas redes sociais, com o intuito de influenciar as eleições norte-americanas de 2016, que resultou na vitória de Donald Trump. Continuar lendo “[Escuta Resenha – Crise da Democracia] Os engenheiros do caos”

O neoliberalismo e o fisiologismo

João Martins Ladeira*

Talvez o Brasil sepulte de vez sua tentativa de reeditar o neoliberalismo; mas cancelar um mal pode ser parte de um problema ainda mais grave. Continuar lendo “O neoliberalismo e o fisiologismo”

WordPress.com.

Acima ↑