Busca

ESCUTA.

Autor

revistaescuta

"Escuta. Revista de política e cultura" é um espaço voltado para a reflexão em tempos de gritaria. Em uma época onde a escuta é atividade secundária e apenas se quer berrar, aqui se pretende conversar, dialogar e ecoar – sem quaisquer pretensões de verdades absolutas – temas, debates e questões públicas candentes relacionadas à cultura e à política do Brasil e do mundo. A revista é atualizada sempre às segundas e quintas, contando com a colaboração dos seus autores permanentes e de convidados sazonais.

A incompreensível loucura do ser: um diálogo crítico com Jaspers e Foucault

Gabriel Peters*

Pode o louco falar?

 Em seu primeiro e melhor livro, O eu dividido, o então psiquiatra e futuro antipsiquiatra Ronald Laing (1974: 29-30) se debruça sobre uma passagem de Emil Kraepelin, uma das figuras fundantes da psiquiatria contemporânea. Continuar lendo “A incompreensível loucura do ser: um diálogo crítico com Jaspers e Foucault”

Anúncios

Sonho 2

André Rodrigues*

Sonhei que conversava com dois sujeitos, brancos, meia idade, habitués de algum círculo profissional que não chegou a ser dito e do restaurante no qual a conversa ocorria, um restaurante de comida ruim e cara, comida servida para homens brancos que nunca puseram os pés numa cozinha, comida pesada e gordurosa feita por homens subalternos que nunca entraram na cozinha enquanto suas mães cozinhavam, uma comida que era um arremedo de comida de verdade. Continuar lendo “Sonho 2”

O melhor texto que não escrevi

Álvaro Okura de Almeida*

Meus melhores textos são aqueles que não escrevi. Vez ou outra me ocorre uma ideia que parece, modestamente, genial. Imagino então o título, o tema, as frases de abertura e fechamento. Continuar lendo “O melhor texto que não escrevi”

Da nossa humanidade*

Alessandra Maia**

“Você gostaria que fizessem isso com você? Se a resposta é não, logo – então – não o faça. ”  Essa foi uma expressão da minha infância, que me formou e a muitos que com ela conviveram. Toda vez que sento para escrever um texto, me surpreende o lembrar sobre o quê – minha saudosa avó Alaíde – me diria sobre ele. Continuar lendo “Da nossa humanidade*”

Interpretar a Interpretação (uma polêmica recente): notas para uma análise da sociologia modernista

Maro Lara Martins*

Vira e mexe, o debate sobre a sociologia modernista retorna à agenda pública. Especialistas debatem os significados e adjunções teóricas herdadas por esta experiência intelectual periférica, certa sensação de desajuste, ou mesmo certa necessidade de se revisitar o momento crucial no processo de nossa revolução passiva, a modernização conservadora dos anos 1930/1940. Continuar lendo “Interpretar a Interpretação (uma polêmica recente): notas para uma análise da sociologia modernista”

O que se fala, o que se vê: Corpo Elétrico e sua perspectiva

João Martins Ladeira*

A crítica parece ter sido unânime em relação às qualidades de Corpo Elétrico. Continuar lendo “O que se fala, o que se vê: Corpo Elétrico e sua perspectiva”

Combates pela história: o caso da revista Third World Quaterly

Gabriela Theophilo*

Third World Quaterly é um periódico acadêmico fundado em 1979, atualmente publicado por Taylor&Francis e editado por Shahid Qadir. Seu comitê editorial era composto, até setembro deste ano, por 34 intelectuais originários de diversas partes do mundo. Continuar lendo “Combates pela história: o caso da revista Third World Quaterly”

Direito e religião: o Brasil como palco de um encontro em família

Igor Suzano Machado*

O direito e a religião são gêmeos que se separaram no decorrer da vida. Tiveram experiências diferenciadas que, na análise de muitos, foi proveitosa para ambos. Essas novas experiências fazem com que os irmãos se desentendam, briguem e por vezes pareçam não ter nada a ver um com o outro, ainda que possam se visitar em suas respectivas moradas. Continuar lendo “Direito e religião: o Brasil como palco de um encontro em família”

A literatura labiríntica de Elvira Vigna

Fernando Perlatto*

A discreta repercussão da morte recente da escritora Elvira Vigna nos jornais impressos e televisivos de maior circulação do país diz muito sobre o lugar ainda periférico da literatura brasileira entre nós. Continuar lendo “A literatura labiríntica de Elvira Vigna”

WordPress.com.

Acima ↑