Busca

ESCUTA.

mês

janeiro 2021

A vacina envolvente que mexe com a mente

Joyce Louback*

“Cê acredita que eu e uma das minhas músicas entramos numa das questões do Enem? Ixe, esquece, fio. Nóis é o funk, tá? Esquece. É o funk, a medicina, a ciência, tudo, respeita, pô”.

MC Fioti

Continuar lendo “A vacina envolvente que mexe com a mente”

Notas sobre big techs, esfera pública digital e democracia

Fernando Perlatto*

A invasão do Congresso americano dias atrás por hordas de extrema-direita insufladas pelo presidente Donald Trump ainda irá gerar muitos desdobramentos, seja para a política norte-americana, seja para a democracia de modo mais amplo. O primeiro resultado mais imediato foi a decisão, com enorme repercussão, do Twitter, Facebook e Instagram no sentido de bloquearem, em suas respectivas plataformas, as contas do presidente dos Estados Unidos, sob a alegação de que suas postagens estavam contribuindo para a incitação de práticas de violência. Na sequência, Google, Apple e Amazon suspenderam de suas plataformas o Parler, rede social utilizada por seguidores de extrema-direita. Essas medidas, como era de se esperar, geraram debates diversos sobre a censura, liberdade de expressão e democracia. Sobre o tema, gostaria de tecer algumas considerações:

Continuar lendo “Notas sobre big techs, esfera pública digital e democracia”

La Ford se vuelve al sur

João Dulci*

Junto-me aos quase mil textos sobre a decisão da Ford, a mais antiga montadora de veículos instalada em solo nacional, para tentar compreender o que se passou. Raphael Lima (professor do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFF) e eu vimos há algum tempo buscando compreender os efeitos do Programa Inovar-Auto, pacote de incentivos para o setor automotivo formulado por Dilma Rousseff, bem como o fechamento da planta da Ford em São Bernardo do Campo. Como se já não fosse difícil o suficiente analisar o fechamento de uma planta, mais ainda é buscar as razões para a saída em definitivo de um país.

Continuar lendo “La Ford se vuelve al sur”

Entre o mínimo e o necessário: o esvaziamento da política de valorização do salário mínimo no pós-2016

Mahatma Ramos*

Desde 1° de janeiro de 2021 vigora o novo valor do Salário Mínimo Nacional (SM), R$ 1.100,00. Definido por Medida Provisória n° 1.021, publicada no Diário Oficial da União de 31/12/2020, o novo valor corresponde a uma correção de 5,26% no piso mínimo nacional e se baseou na variação estimada[1] do INPC-IBGE[2] para o ano de 2020 (5,22%). Divulgada hoje a variação consolidada de 5,45% do INPC-IBGE em 2020, conclui-se que a correção aplicada pelo governo Bolsonaro deixou, mais uma vez, de garantir qualquer valorização real do SM e, pior, impôs uma perda de 0,18% no poder de compra do mínimo nacional.

Continuar lendo “Entre o mínimo e o necessário: o esvaziamento da política de valorização do salário mínimo no pós-2016”

Um país caótico, a resiliência do presidente e a oposição: dois anos de Bolsonaro

Fernando Perlatto*

Eis que se completam dois anos desde a posse de Jair Bolsonaro como presidente da República em janeiro de 2019. Metade do mandato já se foi. Apesar do caos que o país enfrenta, impressiona a sua resiliência.

Continuar lendo “Um país caótico, a resiliência do presidente e a oposição: dois anos de Bolsonaro”

[Escuta Aí] A distopia americana: a invasão do Congresso e a radicalização da extrema-direita

Fernando Perlatto*

Nem as distopias literárias de Sinclair Lewis, Não vai acontecer aqui (1935) e de Philip Roth, Complô contra a América (2003) – que abordaram a ascensão de lideranças autoritárias ao poder dos Estados Unidos – conseguiram imaginar algo como o que ocorreu ontem na tentativa de invasão ao Congresso nacional. Trump e seus seguidores parecem ter o condão de superar os piores pesadelos distópicos.

Continuar lendo “[Escuta Aí] A distopia americana: a invasão do Congresso e a radicalização da extrema-direita”

WordPress.com.

Acima ↑