Busca

ESCUTA.

mês

outubro 2019

Não temos tempo

João Martins Ladeira*

A decisão de Linklater em filmar Merrily We Roll Along por vinte anos exige ousadia, amplificada frente às incertezas sobre nosso próprio mundo. Isso, e as frustrações dentro e fora do filme talvez o tornem único. Continuar lendo “Não temos tempo”

Só os loucos sabem

Raul Nunes*

Antes mesmo de ser exibido para o grande público, o filme Joker – que se propõe a dar uma versão para o surgimento do arqui-inimigo do Batman – foi acusado de produzir um herói para os incels[1]. Continuar lendo “Só os loucos sabem”

O longo adeus aos campeonatos estaduais

João Dulci*

Copio quase literalmente o título do livro de Ariel Dorfman, o grande escritor argentino-chileno-norte-americano[1], apenas como um exagero retórico, para tratar de um cadáver ainda insepulto que teima em criar problemas para os amantes do futebol: os campeonatos estaduais. Na semana passada, a CBF divulgou o calendário do futebol brasileiro em 2020, reservando 16 datas para as competições locais. As 16 datas correspondem a quase a metade do campeonato brasileiro. Continuar lendo “O longo adeus aos campeonatos estaduais”

[Escuta Recomenda] Semana 19

Por Fernando Perlatto*

A coluna “Escuta Recomenda” é publicada aos domingos, assinada por um dos editores da revista, Fernando Perlatto, com sugestões de leituras de textos de política e de cultura, publicados na imprensa ao longo da semana. Continuar lendo “[Escuta Recomenda] Semana 19”

Heráclito e Exu, na rua – uma resenha de “O Corpo encantado das ruas”, de Luiz Antonio Simas

André Rodrigues*

Um livro embrulhado em um saquinho de Cosme e Damião. Mais do que uma grande ideia gráfica: decoro litúrgico. Todo livro deveria ser uma prenda sacro-profana, uma oferenda para as crianças. Mestre Simas (assim o tratarei não pelo título acadêmico, mas pela condição de iniciador, conhecedor profundo dos saberes populares, mediador entre o concreto e o invisível) nos oferece um livro que nutre o corpo e o espírito; no qual podemos nos lambuzar e devorar de uma vez ou ir abrindo doce a doce. Continuar lendo “Heráclito e Exu, na rua – uma resenha de “O Corpo encantado das ruas”, de Luiz Antonio Simas”

WordPress.com.

Acima ↑