Busca

ESCUTA.

mês

junho 2019

A metamorfose, ou o discreto charme do centro

Jorge Chaloub*

Quando certa manhã Rodrigo Maia acordou de sonhos intranquilos, encontrou-se em sua cama metamorfoseado num político de centro. Entre uma xícara de café importado e alguns pães artesanais, ele lia em jornais e sites, não sem surpresa, sobre sua conduta moderada e razoável, típicas dos políticos infensos ao charme dos radicalismos. As críticas dos bolsonaristas e os afagos de certa esquerda davam força à dúvida: seria a direita coisa do seu passado? Continuar lendo “A metamorfose, ou o discreto charme do centro”

Um futebol desencantado

Jorge Chaloub*

Josué Medeiros**

Uma recente reportagem sobre o narrador Januário de Oliveira não apenas relembrou expressões e personagens do futebol carioca dos anos 1990, como expôs os traços de um passado que não existe mais. Responsável por alguns dos maiores bordões da nossa imprensa esportiva – como “taí o que você queria!”, “tá lá um corpo estendido no chão!”, “acabou o milho, acabou a pipoca, fim de papo!” – Januário é símbolo de um outro futebol. Não estamos apenas diante de uma mudança nos padrões da transmissão televisiva, mas também de uma distinta lógica do esporte. Continuar lendo “Um futebol desencantado”

Dia 30 foi menor: assim pensamos a democracia no Brasil

João Dulci*

Às 18h53 do dia 30, o jornal O Globo subiu a manchete “Dia 30 foi menor: nas redes, protesto pela educação tem metade do impacto registrado no dia 15”. Continuar lendo “Dia 30 foi menor: assim pensamos a democracia no Brasil”

[Escuta Recomenda] Semana 5

Por Fernando Perlatto*

A coluna “Escuta Recomenda” é publicada aos domingos, assinada por um dos editores da revista, Fernando Perlatto, com sugestões de leituras de textos de política e de cultura, publicados na imprensa ao longo da semana, além de indicações de livros. Continuar lendo “[Escuta Recomenda] Semana 5”

Política externa como metonímia: Governo Bolsonaro e a (re)colonização exterior e interior de um país

Gabriela Mitidieri Theophilo*

Estamos vivos porque estamos en movimiento
Nunca estamos quietos, somos trashumantes
Somos padres, hijos, nietos y bisnietos de inmigrantes

(Movimiento, Jorge Drexler)

Continuar lendo “Política externa como metonímia: Governo Bolsonaro e a (re)colonização exterior e interior de um país”

WordPress.com.

Acima ↑