Busca

ESCUTA.

mês

abril 2018

Memórias da quebrada

Joyce Louback*

Na última década e meia, o Brasil esteve imerso em um processo de consolidação e aprofundamento da democracia que resultou em alguns movimentos importantes, como a redução da miséria, o nascimento de um novo mercado consumidor, o aumento da renda e do crédito, a afirmação de identidades, entre outros aspectos. Continuar lendo “Memórias da quebrada”

Anúncios

A literatura e o seu verdadeiro inimigo: inquietações relativas à figura do autor e da ideia de uma carreira literária

Matheus Vital de Oliveira Mendes*

“Il faut se cacher”, Almeida Faria

O maior inimigo da literatura, diferentemente do feminismo inquisitorial de Vargas Llosa, é, ao meu ver,  a ideia de uma carreira literária, bem como a própria figura imperial do autor na sociedade contemporânea. Continuar lendo “A literatura e o seu verdadeiro inimigo: inquietações relativas à figura do autor e da ideia de uma carreira literária”

IRONIAS NAS MARGENS: EM PEDAÇOS E AS CONTRADIÇÕES DA FACE DE DIANE KRUGER

João Martins Ladeira*

Na carreira de Fatih Akin, Em Pedaços (Aus dem Nichts, 2017) mostrou-se um trabalho intensamente bem sucedido. Vencedor do Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro em 2018, já havia rendido a Diane Kruger o prêmio de melhor atriz em Cannes no ano anterior. Dado o caráter da obra, esse reconhecimento soa muito natural. Continuar lendo “IRONIAS NAS MARGENS: EM PEDAÇOS E AS CONTRADIÇÕES DA FACE DE DIANE KRUGER”

O STF e a Democracia

Marjorie C. Marona*

O STF hoje é conhecido de todas e todos. Figuram seus ministros ou o tribunal mesmo como objeto central de diversas matérias jornalísticas. É bem mais comum do que já foi, também, ouvir-se, nos dias que correm, alguma contenda ou debate sobre decisão da Corte ou a posição de algum de seus ministros. Continuar lendo “O STF e a Democracia”

Literatura, moralismos e o “politicamente correto”. Ainda sobre Mario Vargas Llosa e o feminismo

Fernando Perlatto*

 

Em tempos de gritarias furiosas e ofensas raivosas, é sempre uma enorme alegria poder ler um texto crítico que, mesmo problematizando e apresentando divergências de conteúdo em relação a outro artigo do qual discorda, consiga manter a elegância dos argumentos, impulsionando, com isso novas reflexões. Continuar lendo “Literatura, moralismos e o “politicamente correto”. Ainda sobre Mario Vargas Llosa e o feminismo”

Da Guerra às Drogas ao Narcoestado

Alexandre Mendes*        

Proponho neste texto e em outros, a serem futuramente publicados na Escuta, discutir alguns dos desafios das esquerdas no contexto de crise política, econômica e social que vivemos no Brasil. É muito comum a alguém que se proponha a falar sobre política, numa perspectiva de esquerda, a tentação de apresentar verdades ao invés de levantar problemas. Continuar lendo “Da Guerra às Drogas ao Narcoestado”

Por quem as togas dobram?

Jorge Chaloub 

O uso do termo “histórico” é cada vez mais desgastado por um jornalismo imerso em chavões e lugares comuns. Por vezes, entretanto, eventos merecem sem sombra de dúvidas tal qualificação. Continuar lendo “Por quem as togas dobram?”

Outras Inquisições ou uma defesa de Mario Vargas Llosa

Paulo Henrique Paschoeto Cassimiro *

Na última atualização da Revista Escuta, Fernando Perlatto publicou um artigo que, com a inteligência e abertura para as contradições que caracterizam o autor, avalia um artigo recente de Mario Vargas Llosa sobre o feminismo como uma das “novas inquisições” do mundo contemporâneo. Continuar lendo “Outras Inquisições ou uma defesa de Mario Vargas Llosa”

WordPress.com.

Acima ↑