Escuta RecomendaFórum Shakespeare, evento que celebra o dramaturgo inglês William Shakespeare e que acontece desde 1995. Entre 20 e 29 de maio, o CCBB Rio apresenta uma releitura contemporânea da última peça escrita por William Shakespeare: A Tempestade. A direção é do diretor teatral, preparador corporal e coreógrafo malásio Vik Sivalingam, que há 25 anos trabalha em algumas das mais importantes companhias teatrais do Reino Unido e do mundo, como a Royal Shakespeare Company, The Old Vic e Southwark Playhouse. A tradução da obra é de Barbara Heliodora.

No ano em que se lembra os 400 anos da morte do bardo, o Fórum Shakespeare ganhou uma novidade: pela primeira vez, o projeto viabilizou a montagem de três espetáculos de Shakespeare dirigidos por ingleses e com um elenco completamente brasileiro. Em São Paulo, o ator e diretor Greg Hicks – um dos maiores intérpretes shakespeariano de sua geração – dirigiu uma versão de Macabeth, no CCBB SP. Na capital mineira, o CCBB BH recebeu uma versão de Mercador de Veneza, com direção de Catherine Paskell.

Fórum Shakespeare é uma realização do Centro Cultural Banco do Brasil e do Ministério da Cultura com produção da People’s Palace Projects e People’s Palace Projects do Brasil e conta com  a parceria do British Council há 21 anos como parte do programa Transform. Também apoiam o projeto o Arts Council England, Queen Mary University of London e Funarte. O evento integra a programação da campanha global do governo britânico em parceria com o British Council, Shakespeare Lives, que vai apresentar o trabalho do dramaturgo britânico em um contexto contemporâneo e criativo no ano do aniversário de 400 anos de sua morte.

A Tempestade – No Rio, as audições foram realizadas em parceria com o Nós no Morro, no final de março. Os nove atores selecionados têm idades e trajetórias diferentes: Alexandre Varella, Claudia Byspo, Eliseu Carvalho, Flavio Fonseca, João Campany, Raphael Teixeira, Simone Cerqueira, Suellen Carvalho e Yashar Zambuzzi. Com uma escalação que foge do convencional, o diretor Vik Sivalingam considera que essa peça de Shakespeare seja perfeita para isso. “É uma obra mágica. Escolhi uma atriz negra para interpretar a Miranda e um ator branco para viver Caliban, além de ter escalado três atrizes para uma peça que só tem um papel feminino”, conta o diretor, que já esteve no Brasil em 2014, quando participou de outra edição do Fórum.

Oficina – Além das peças, o Fórum Shakespeare dá continuidade a sua proposta de ser um amplo intercâmbio artístico e educativo internacional. Na etapa do Rio, Jo Kukathas, atriz performer e diretora teatral baseada na Malásia, ministrará a oficina gratuita A Tempestade: Magia, imaginação e shamanismo nos personagens de Shakespeare. O encontro vai explorar o conturbado mundo de tolos e espertalhões criados por Shakespeare, seus mágicos, monstros e espíritos que falam a verdade sobre o poder, homens e mulheres que vivem à beira da loucura. O que está por trás das palavras ditas por eles? Quanto é possível virar do avesso o mundo através do teatro? Por que Shakespeare é necessário? Que tipo de magia ele pode oferecer aos atores e diretores contemporâneos? As inscrições para a oficina podem ser feitas entre 05 e 16 de maio, somente pelo site oficial do evento (www.forumshakespeare.org.br).

Anúncios