Busca

ESCUTA.

mês

março 2016

Sindicalismo e Estado na terra de Tupac Katari

Rafael Betencourt*

No último dia 21 de fevereiro deste ano, o presidente aymara Evo Morales encarou sua primeira grande derrota  eleitoral em  dez anos de  governo no  Palacio Quemado . Em um referendo convocado pelo próprio governo, o povo boliviano decidiu em maioria por negar a proposta de mudança constitucional para possibilitar uma nova candidatura da chapa Evo / Linera  para um quarto mandato. Continuar lendo “Sindicalismo e Estado na terra de Tupac Katari”

[Escuta Especial Conjuntura] A problematização da corrupção e a conjuntura política brasileira: alguns elementos para o debate

Victor Mourão*

É grande o desafio de realizar uma análise de conjuntura política em nossos tempos conturbados; o que se vê, de maneira geral, é a predominância da irracionalidade, um conflito das paixões e das emoções. E a nossa tarefa, enquanto cientistas sociais, é tentar buscar um sentido, algum tipo de razão, que dê conta, ainda que de maneira parcial, desse processo coletivo que estamos vivendo. Continuar lendo “[Escuta Especial Conjuntura] A problematização da corrupção e a conjuntura política brasileira: alguns elementos para o debate”

[Escuta Especial Conjuntura] O incômodo do grelo duro

Maria Abreu *

Provavelmente o ponto mais controverso da Operação Lava Jato, que, desde a sua segunda operação ostensiva, investiga o esquema de corrupção da Petrobrás e se encontra em curso já há mais de dois anos foi o vazamento de conversas por telefone do ex-presidente Lula com seus interlocutores partidários, entre eles a presidenta Dilma Rousseff. Continuar lendo “[Escuta Especial Conjuntura] O incômodo do grelo duro”

“Ya me voy a comunicar nuevamente con vos”: um breve relato sobre os 40 anos do golpe na Argentina

Pedro Benetti*

Entre o parto e o “traslado” escreveu uma carta, sem saber se ela chegaria ao destino. O local onde teve Sebastián não era uma clínica de Buenos Aires, mas sim o mais cruel e letal centro clandestino de detenção, tortura e extermínio da Argentina – a Escola de Suboficiais da Mecânica da Armada (ESMA). Patrícia, presa durante sua gravidez, foi mantida no sótão do Cassino de Oficiais, com os demais presos políticos. Continuar lendo ““Ya me voy a comunicar nuevamente con vos”: um breve relato sobre os 40 anos do golpe na Argentina”

[Escuta recomenda] Cruyff, o gênio

Alguns personagens do futebol são responsáveis por transformá-lo no campo, criando jogadas impensadas e expondo o que o futebol compartilha com a arte. Outros destacam-se por seu papel de estrategistas e “intelectuais do jogo”, construindo novas concepções da partida e apontando caminhos que muitos, posteriormente, se esforçarão pra seguir. Continuar lendo “[Escuta recomenda] Cruyff, o gênio”

[ESCUTA ESPECIAL CONJUNTURA] Qual corrupção?

Jorge Chaloub*

A corrupção não é tema novo no debate público brasileiro. O mote de que vivemos em um país especialmente corrupto se faz presente, e central, nas mais variadas conjunturas, assim como constitui uma das concepções mais longevas da nossa imaginação política. Continuar lendo “[ESCUTA ESPECIAL CONJUNTURA] Qual corrupção?”

[ESCUTA ESPECIAL CONJUNTURA] (re)construindo binarismos

Rafael Abreu*

O desenrolar frenético dos fatos, que nos atropelam diariamente, me conduziram a duas lembranças do ano de 2015. Lembrei-me, por exemplo, de uma conversa que aconteceu em uma aula do ensino médio, quando um estudante se manifestou: “professor, eu tenho a impressão de que todo sociólogo é de esquerda”. Depois da questão, um outro aluno se apressou e respondeu: “eles são de esquerda, pois recebem assistência do governo, oras”. Continuar lendo “[ESCUTA ESPECIAL CONJUNTURA] (re)construindo binarismos”

A voz das ciências sociais é masculina?

Verônica Toste* e Marcia Rangel Candido**

A presença das mulheres tem marcado a história das Ciências Sociais no Brasil. Em 1970, antes mesmo do ingresso massivo de mulheres nas universidades e quando elas ainda representavam apenas 25% do corpo discente dos cursos de ensino superior, elas já eram 72% das portadoras de diploma na área. Continuar lendo “A voz das ciências sociais é masculina?”

[Escuta Especial Conjuntura] Quando o ódio mobiliza

Raul Nunes*

No clássico Mudança estrutural da esfera pública Jürgen Habermas analisa as mudanças da relação entre o público e o privado na história das sociedades europeias, entendendo como momento chave da modernidade a emergência de uma divisão mais nítida entre mercado, Estado e sociedade civil. É neste ínterim que emerge a esfera pública “como a esfera de pessoas privadas que se reúnem em um público”[1] cujo medium consiste na “discussão pública mediante razões”[2]. Continuar lendo “[Escuta Especial Conjuntura] Quando o ódio mobiliza”

WordPress.com.

Acima ↑