Busca

ESCUTA.

Um mundo prenhe de fascismo

Paulo Henrique Paschoeto Cassimiro*

Em seu artigo “O que é o fascismo?”, publicado em 1944 no periódico socialista inglês Tribune, George Orwell constata que a definição do que seja o “fascismo” é um dos maiores desafios de seu tempo. “Uma das organizações americanas de pesquisa social fez recentemente essa pergunta a cem pessoas diferentes e obteve respostas que foram desde ‘democracia pura’ até ‘demonismo puro’” [1]. Continuar lendo “Um mundo prenhe de fascismo”

Lição de Escrita: elementos para se pensar a importância do livro e da leitura no Brasil

Leonardo Nóbrega da Silva*

Os livros têm ocupado um lugar de transcendência na nossa sociedade, resguardando na imaginação coletiva uma distância em relação às questões materiais. As ideias e seus autores parecem, portanto, flutuar num ambiente etéreo, distante das preocupações supostamente mesquinhas relacionadas ao mercado e à política. Continuar lendo “Lição de Escrita: elementos para se pensar a importância do livro e da leitura no Brasil”

Lei Maria da Penha: essa “leizinha vagabunda” e nada de novo no front

Luciana Vieira Rubim Andrade*

Recentemente, o caso de violência vivenciado pela modelo Luiza Brunet foi amplamente divulgado nos noticiários e nas redes sociais. A modelo denunciou seu então marido por agressão física, que teve como consequência quatro costelas fraturadas, além de lesões faciais. Continuar lendo “Lei Maria da Penha: essa “leizinha vagabunda” e nada de novo no front”

Sobre a universidade pública (I). Cobrança de mensalidades: O que se ganha?

Maria Abreu*

 

Na Feira Literária de Parati deste ano, Diva Guimarães, professora de 77 anos, fez muita gente se emocionar ao narrar sua trajetória de vida, expondo a profundidade do racismo no país e, também, a importância de uma educação pública e laica como rota de sobrevivência e de mudança de destinos pessoais em um mundo de desigualdades, em que o Brasil se destaca entre os países mais desiguais. Continuar lendo “Sobre a universidade pública (I). Cobrança de mensalidades: O que se ganha?”

O Lima Barreto de Lilia Schwarcz

Fernando Perlatto*

A homenagem a ser recebida este ano na 15ª edição da Feira Literária de Paraty (FLIP) vem consolidar um percurso gradativo de um reconhecimento cada vez mais significativo à obra de Lima Barreto. Continuar lendo “O Lima Barreto de Lilia Schwarcz”

Parlamentarismo numa hora dessas?

Theófilo Rodrigues*

Volta e meia retorna ao debate público o tema da mudança de sistema de governo no Brasil. Os propositores do debate argumentam em favor da substituição do presidencialismo pelo parlamentarismo como solução para as recorrentes crises políticas pelas quais o país passa. Continuar lendo “Parlamentarismo numa hora dessas?”

[Escuta Resenha] O que é o fascismo? e outros ensaios, de George Orwell

Fernando Perlatto*

A tradição do ensaísmo inglês é de uma riqueza ímpar e impõe, com toda sua força, uma profunda admiração e respeito àquele que sobre ela repousa o olhar. Desfilam entre seus representantes nomes como Samuel Johnson, Charles Lamb, William Hazlitt, William Morris, Tony Judt, Christopher Hitchens, Terry Eagleton, entre tantos outros, que, embora distintos em suas abordagens, perspectivas literárias e posições políticas, se aproximam na prosa aguçada e na fineza dos diagnósticos e leituras de autores, obras e contextos vários. Continuar lendo “[Escuta Resenha] O que é o fascismo? e outros ensaios, de George Orwell”

“Terra em transe” 50 anos

Wallace Andrioli Guedes*

O último mês de maio marcou o cinquentenário do lançamento de Terra em Transe nos cinemas brasileiros. Primeiro filme de Glauber Rocha realizado após o golpe de Estado que derrubou João Goulart da presidência, essa obra-prima se encontra totalmente impregnada pelos acontecimentos políticos de então, formando com O Desafio (1965), de Paulo César Saraceni, e O Bravo Guerreiro (1968), de Gustavo Dahl, uma espécie de trilogia amarga da ressaca das esquerdas com a tomada do poder pelos militares. Continuar lendo ““Terra em transe” 50 anos”

Embotamento

Diogo Tourino de Sousa*

A leitura da obra de Gabriel García Márquez é inescapável na formação de qualquer espírito humanista. O escritor colombiano, falecido há pouco mais de três anos, destacou-se ao longo do século XX num gênero que a muitos apraz: o realismo fantástico. Continuar lendo “Embotamento”

WordPress.com.

Acima ↑